A flor lilás

A flor lilás

A pequena muda lilás,
frágil por fora, fortalecida por dentro.
Eu a via na chuva,
entre as pedras do asfalto
e os pisões de sapatos de couro
vindos de pessoas que iam e voltavam, seja lá de onde for.
Eu sempre a enxerguei,
se mantendo tão plena
mesmo no frio da mais forte tempestade
e no incendiar do mais quente dia.
Quem imaginaria que a flor lilás
um dia se partiria?

Quem pensaria
que onde havia tanta vida
e uma fortaleza imensa de rebeldia
de uma flor qualquer
que insistiu e não desistiu
de ousar a continuar em lugar na cidade,
poderia ter tanta dor?

Eu esqueci
de perguntar
“você está bem?”
enquanto ela se balançava contra o vento,
cansada de estar parada.
Parecia que ela só queria ser levada
para longe.

Aquela flor lilás
atordoada.

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.