Aceitar sim, mas conviver não?

Aceitar sim, mas conviver não?

Imagine um mundo onde tudo é azul. O mar, o céu, a terra, a grama, os animais e até os objetos. Ninguém nunca viu outras cores, outros padrões ou texturas. Agora pense se, de repente, os nossos olhos pudessem enxergar o vermelho, o rosa, o roxo, o preto? Será que as pessoas conseguiriam lidar e se acostumar com o fato de haver outras cores, não só o azul?

É assim com opiniões, com valores e ideais.

É assim com os relacionamentos.

Dizem que conviver com pessoas que pensam diferente de nós, é, não só necessário, como também essencial. Entretanto, existem opiniões opiniões. 

O jeito que pensamos e vemos o mundo diz que tipo de pessoa nós somos. Assim como a forma que tratamos os que estão a nossa volta, também mostra nosso caráter. Ás vezes, as divergências tornam-se fortes demais para serem sustentadas. E é aí que você descobre que na prática, não é fácil aceitar o que o outro tem como ideal.

Mas e se o ideal do outro vai contra os seus princípios? E se os seus valores se recusam a permitir só a ideia de conviver com alguém que, no geral, tem pensamentos que vão contra tudo o que você acredita?

E se aceitar for totalmente diferente de conseguir conviver?

Ainda procuro a resposta.

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.