É drama?

É drama?

      Uma das coisas mais complicadas do mundo é se colocar no lugar do outro. Aliás, sempre quando eu estou aconselhando alguém, evito dizer “eu sei que o que você está sentindo“. Sabe por quê? Por que a verdade, é que é impossível saber o que alguém está sentindo em determinada situação, quando você não passou por ela.

As pessoas que são mais sensíveis com certeza são as que mais sofrem com os julgamentos alheios, por simplesmente serem tachadas de dramáticas ou necessitadas de atenção. Na verdade, eu, como a sensível em pessoa, posso te afirmar que daria tudo pra me importar menos. O problema de ser alguém muito sentimental, é não saber como controlar as emoções,  ainda mais quando se deve disfarçar algo que notavelmente se sente.

Um dos dilemas dos sensíveis de plantão, é saber escolher pra quem vai contar determinadas coisas, principalmente porque na maioria das vezes, as pessoas até tentam, mas não entendem. Quer dizer.. como explicar pra alguém que nunca teve seu coração partido, o quanto dói ver a pessoa que você gosta com outra? É sério, não tenta, porque ele (a) não vai te compreender, ás vezes vai achar até bobeira.

 Eu sei que sinto demais, que na maioria das vezes realmente não sei controlar a forma que vou reagir a determinadas situações, mas você, a pessoa que escolhi, deve ser a última a zombar disso, porque se os meus sentimentos foram confiados á sua pessoa, o mínimo seria respeito e compreensão.

Tenha consciência de que nem todo mundo vai reagir da mesma forma que você reage. Só porque você não se importa, não quer dizer que todo mundo tenha que fazer isso também.

Então, aos que julgam os sentimentais, eu só tenho um conselho: Se você não passou por determinada situação, tente não julgar, porque quando for a sua vez, duvido que vai querer alguém apontando e acusando de não “superar” algo do qual nem se tem controle.

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.