Era uma vez, os meus amigos da escola

Era uma vez, os meus amigos da escola

Haviam duas ou três pessoas que eu confiava, mas eu gostava de todos. Aos 16 anos, você é ingênua demais para notar que as relações na escola são um peso de papel; ao contrário das folhas, ninguém quer sair voando sozinho por aí, então as pessoas precisam de algo para segurá-las.

Ou seja,

É melhor ter alguém do seu lado por estar, do que ficar sozinho. 

Eu era o peso, mas nunca fui a folha. Não que eu me lembre, pelo menos. E por muito tempo, eu me culpei por achar que todos nós iríamos virar uma turma de amigos. De alguma forma, eu canalizava minhas expectativas nas pessoas e ficava com raiva se ninguém correspondia a elas.

Eu queria uma turma de amigos; só faltava os amigos.

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.