Guardian angel

Guardian angel

Eu poderia te dizer mil coisas
Apagar os versos escritos em pensamentos
Mas nem todas as arpas do mundo,
Nem todo o cantar de anjos lhe diria;
Nossas almas são uma só.

Na sala de espera em cadeiras frias
Você abriu a porta quando jamais ninguém faria.
De baixo de uma chuva tão forte
E pedras tão pesadas em nossos sapatos,
Você me ajudou a colar os meus machucados.

E ao ouvir o silencioso e dramático vibrar das lágrimas,
Sempre fora a primeira a dar a mão,
A última a ir embora.
Quem lhe disse que mil pés separam um sentimento,
E que mil amores não valem 1 com cabimento?

E em todas as mentes tão fechadas,
No meio de uma praga de ignorantes,
A mão e o corações são um encaixe só.
Você não é apenas uma ou a,
Você é meu anjo
E de mim sempre cuidará.

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.