Lei da Inércia

Lei da Inércia

Com paus e pedras tu me atinges,

Quando, na verdade, a ironia é você possuir o escudo e só proteger a si mesma

Talvez seus olhos tenham esquecido de olhar através de mim e enxergar a minha dor

Afinal, você sempre soube dela melhor do que ninguém

Quem tinha o poder para fazer tudo ficar bem e me cobria com o lençol

Hoje me sufoca com palavras.

 

Dizem que cada vez que mexemos na ferida ela volta a sangrar

Porque um machucado nunca está completamente curado

Deve ser por isso que ainda sinto os meus perfurarem a minha pele.

 

Você não é a única que está chorando a noite

Não é só nos seus sonhos que as coisas continuam dando errado e não dão folga a sua mente

Apesar de parecer invisível, a minha dor também existe

Mas é que eu aprendi a torná-la incolor, para que, assim, só em mim exploda o vermelho da dor.

 

Eu queria ter 6 anos de novo e me envolver em seu abraço

Enquanto você me consolava pelo o pesadelo que eu tive

Mas acho que na vida acontece dessas coisas

Onde aprendemos a sobreviver

Ao mesmo tempo que fazemos os outros sentirem os nossos machucados

E talvez assim, não nos vemos tão sozinhos.

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.