O mundo está chato ou só era legal para alguns?

O mundo está chato ou só era legal para alguns?

Zombar a si mesmo faz com que as pessoas não tenham poder sobre você. Se você ri das suas próprias inseguranças, quem vai poder tirar sarro delas?

Isso é o que meu coordenador do fundamental dizia. Ele achava que a defesa perfeita contra o bullying que eu sofria era rir de mim mesma, no entanto, não é fácil para alguém com baixa auto estima enxergar graça nas coisas que considera “defeitos” e as atordoa, impedindo-a de viver normalmente. Esta é a pequena ponta de um assunto que engloba vários outros.

Até que ponto é engraçado e quando passa a ser mal gosto? Aliás, qual o conceito de graça?

Tudo depende de quem faz e para quem está sendo feito. Geralmente o humor vem sempre de alguém que tem uma voz, um indivíduo que possui espaço para fazer outros rirem. E como, obviamente, “ter uma voz” é algo exclusivo para os que estão no topo, a piada passa a ser uma coisa originada de .

As situações são hilárias quando não estamos envolvidos.

Eu mesma “ria” de piadas de enterros…

até ir ao enterro da minha avó.

Assim que vivi o acontecimento me coloquei no lugar de quem presenciou aquilo também e pensei que não parecia tão divertido quanto achava que era. Por muitos meses, eu não achei graça, não conseguia rir.

É como funcionam as coisas. Tem sempre gente que vai gargalhar. O humor é usado para fazer o ser humano se sentir melhor com sua vida de merda, com as inseguranças, os preconceitos, as verdades não ditas. O mundo sempre foi chato, mas não para todos. Era chato, mas só para a pessoa que possuía o alvo em seu peito. Ele era chato para mim e para muita gente que tinha como situação real o que era considerado chacota.

Mas acredite, você pode ser engraçado sem ser mal.

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.