Ouvimos mas não escutamos

Ouvimos mas não escutamos

Todas essas canções no rádio dizem as mesmas coisas. Batidas eletrônicas que se dão certo, todo mundo repete e segue o mesmo caminho. Eles querem fazer sucesso, mas não se importam se forem só mais um por aí. De nada diferencia uns dos outros. Parece que estou ouvindo a mesma música de novo e de novo. Então, em um momento de epifania, como quem acha um tesouro, conheço uma banda que ninguém ouve. Eles não podem ser definidos, eles são de tudo um pouco.

Fazem reggae, pop, rock e indie. São estranhos como eu, por isso, me sinto em casa.

Não é engraçado como uma música pode significar pra você e em volta, haver várias pessoas a cantando de forma despreocupada, como se não significasse nada? É só uma música pra eles, mas para você é um conselho, um alívio em notas musicais. Mas aí, quando todo mundo começa ouvir minha banda eu não me sinto mais tão única. É bobo, eu sei, porém, eu fico incomodada quando vejo tanta gente cantando minha música  e  agindo como se não houvesse um significado.

Reparem nas letras, vejam nas entrelinhas! Há uma mensagem por trás e vocês só se preocupam com as batidas, grito em meu pensamento

Eu nunca gostei de eletrônica, tenho que confessar. Não fazia sentido, pelo menos para mim, que houvesse uma música inteira sem nenhuma letra. Não havia nexo nisso. Não para mim. Para alguns por aí, é a melhor coisa que eles já ouviram.

Vamos escutar mais e ouvir menos. As minhas músicas favoritas estão perdendo o significado. Nós deixamos de escutar e só ouvimos.

 

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.