Quando se é Idealista demais

Quando se é Idealista demais

Demorei um tempo para aceitar que sou alguém idealista, romântico e apaixonado por um monte de coisas que ninguém que conheço liga. Me sinto um pouco como a música do Cazuza, vagando pelo os cantos procurando uma ideologia para viver, e de pouquinho em pouquinho, me decepcionando. Além de claro, frustrar-me e discutir por pensamentos com os quais as outras pessoas não compartilham comigo.

Idealistas e o seu maior defeito; pensar que só a visão deles está certa.

Em alguns momentos – ou em quase todos – eu passei a sentir-me sozinha, como se de alguma forma nenhuma pessoa do mundo conseguisse conectar-se comigo para repartir ideais e ideias. E nos idealistas isso causa uma grande sensação de solidão e falta identificação com indivíduos próximos. Na maioria das vezes há uma grande vontade de mudar o mundo, a sede de querer ser notado e fazer a diferença.

No entanto, ser idealista em um mundo que rejeita os sensíveis e valoriza quem esconde seus sentimentos é como viver em um campo minado. Ás vezes sinto que tento ao máximo provar-me para outras pessoas, lutar pelo o que acredito e no final, noto que a minha fúria em querer sempre atestar o que penso é só uma insegurança ou uma constatação de que Eu sempre preciso ter razão. 

Está aí na história que muitos líderes e seus ideais trouxeram guerras, mortes e barbaridades. Tudo porquê ideais cegam pessoas e pessoas cegas causam destruição. Esse é o lado negativo de ser alguém idealista e sonhador demais, porque pensamos que o bom para nós é o bom para o outro e nem sempre isso é verdade. É o ato de quase sem querer tentar modificar as pessoas para funcionarem de acordo com o que desejamos. Esta é a parte sombria de quem tem um espírito idealizador.

Intensidade faz parte de alguém que idealiza muito. Alguém que dificilmente muda suas convicções, caracterizando-se como inflexível. E um dos grandes pontos negativos de ser intenso é exigir e esperar o mesmo comportamento das outras pessoas. Porque para os intensos e idealistas, ser superficial e neutro faz de um indivíduo alguém extremamente desinteressante. Eles querem paixões, ódios e amores violentos e não coisas rasas.

E a frustração. A necessidade de encontrar alguém que nós nunca encontramos e que resulta em uma grande decepção interna. Quem é idealista, por momentos ou por longos períodos, sente-se vazio de conteúdo porque simplesmente não achou ninguém para compartilhar esse ideal.

Ainda sim, sinto que a convivência com pessoas não idealistas acaba tirando um pouco da minha essência sonhadora. Indivíduos que talvez não tenham realmente nenhum propósito ou que talvez só não possuam o mesmo que o meu. No entanto, a falta de motivação se alia a quem sou e modifica um espírito de alguém que tudo que deseja é deixar sua marca e viver por uma paixão.

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
  • Ana

    Parabéns pelo texto! Ótimo!
    Conseguiu colocar em palavras um dos maiores dilemas da minha vida.
    Obrigada por tornar possível a expressão!

    • Oi Ana, obrigada!! Fico feliz por alguém se identificar e se reconhecer em algo que escrevo. Muito bom saber que existem outras pessoas que também convivem com essa confusão de pensamentos. E mais uma vez, obrigada você por ser extremamente gentil!
      Abraços, volte sempre.

Comments are closed.