Régua da felicidade

Régua da felicidade

Por favor,
abaixe sua régua
e pare de medir minha felicidade
de acordo com o que acha
que é
melhor para mim
baseado no que é melhor para você.

Eu não estou procurando por opinião
ou amor
ou filhos
ou casamento.
Eu quero a liberdade
de por enquanto
poder pensar apenas em mim
e no meu propósito de existir.

Eu não vou cometer o mesmo erro
de colocar alguém no mundo
sem saber o meu lugar nele
ou não tendo realizações
para contar.

Eu não sou a miss simpatia
nem a luz que irradia em um cômodo escuro.
Eu sou uma poeta
uma introvertida
um castelo, uma fortaleza
uma jovem com medo
mas com vontade de fazer alguma coisa
que o mundo se lembre.

Eu não estou interessada
nas suas medidas
de felicidade.
Eu prefiro criar as minhas.

 

 

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.