Somos jovens demais, até nos tornamos velhos demais para sermos jovens

Somos jovens demais, até nos tornamos velhos demais para sermos jovens

Desde pequenos, nos ensinam a não ouvir conversas de adultos, pois acham que os assuntos são sérios demais para uma criança entender. Nossos responsáveis nos protegem do fogo, dos desconhecidos e dos perigos, visto que somos muito novos para conhecer a dor.

Ah.. a infância, a inocência, as brincadeiras.. onde tudo é tão bonito. Quando crianças, estamos em um mundo colorido onde ser adulto é dominar o mundo de todos. Ser adulto é legal, porque quero comer chocolate o tempo inteiro, não gosto de dormir cedo e nem de comer legumes.. então quero ser grande pra não fazer isso tudo.

          Durante toda a nossa infância, eles não nos contam dos perigos reais, não nos falam dos corações partidos, nem dos futuros amigos ruins ou das matérias que podem nos ferrar no ensino médio. Ninguém fala isso pra você, porque não é dever deles impedir que a gente caia, mas sim nos ensinar a levantar.

Ninguém vai te dizer como lidar com um coração partido, nenhuma pessoa vai te explicar passo a passo de como lidar com a perda do seu melhor amigo e muito menos te dar dicas da forma mais fácil pra fazer a transição do ensino fundamental para o médio. Aprender essas coisas é um dever seu, porque agora você é grande demais pra te dizerem o que fazer.

Os nossos pais tentam nos poupar quando somos crianças, porque o mundo é cruel demais pra alguém que é tão novo, que tem tenta pureza e esperança no coração, descobrir que as pessoas são más ou que umas vão nos usar e outras até partir nosso coração.

Quando você cresce, a responsabilidade da sua vida é só sua, de mais ninguém. Agora que já sabe sobre os perigosos, sobre os corações partidos e sobre como crescer não é só poder comer chocolate á vontade, você já sabe porque ninguém contou, não é?

Bem-vindo ao mundo real.

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
Comments are closed.