Somos nada além de ossos e histórias

Somos nada além de ossos e histórias

Quando os anjos cantaram

E você repousou serena na superfície de madeira,

Sendo nada mais que um corpo, uma máquina, uma matéria,

Eu entrei em pânico, terror!

Queria chorar, mas não conseguia sentir,

Se eu sentisse significaria que seria real

E se fosse real, eu teria que aceitar

Que você estava desligada, que se foi e simples assim!

Eu queria saber

Para onde foi seu cheiro, sua risada escandalosa, suas histórias sobre Getúlio vargas?

Estranho como é morrer,

De uma hora para outra nos tornamos nada

Além de ossos,

Sem voz, sem pele, sem consciência

Resta só histórias contadas por outro alguém.
Eu me perguntava o motivo de Gus ter medo de ser ninguém

Agora sei que se você morre sozinha

E se morrer significar se tornar ossos,

Quem contará sua história?

Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Tumblr
  • Olá! Fiz um novo post em meu blog sobre motivação e gratidão! Pode tirar um tempinho para ler? Obrigada ✨

Comments are closed.